Dicas gerais e roteiros

Gravidez no visto de estudante – Seguro saúde

Publicado por Marina Abreu Silva

Gravidez no visto de estudante. Fique sabendo o que o seguro cobre e não cobre, período de carência e muito mais!

Muito obrigada a maravilhosa Thais Silva que vai ter bebê logo menos e escreveu esse post com muita paciência e carinho!

Lembrando que os valores podem não estar 100% corretos, já que dependem de vários fatores, mas dá pra ter uma boa idéia.

Segue:

Meninas vou fazer esse post porque muitas meninas tem dúvidas do que acontece quando engravidamos aqui no visto de estudante. O post é longo mas vou por as infos que acho mais relevantes. Elas são de meu conhecimento a partir das minhas dúvidas, das informações que eu precisei checar em relação a minha situação. Sempre fui muito curiosa sobre tudo então sempre tentei entender tudo certinho pra não ter surpresas. E se alguém quiser acrescentar algo, fique a vontade.

1- OSHC (seguro saúde de estudante) outros tipos de visto como o 457 a política de reembolso é diferente

1.1 Você não precisa ter seguro saúde de casal para ter cobertura. Se você tiver um seguro single e engravidar você estará coberta. Isso é uma norma do governo para todos os seguros. Se você é mulher, lógico, já terá essa cobertura. Em nenhum momento meu seguro me questionou se eu era casada, tinha namorado, ou relação estável. A única exigência é que você esteja fora da carência de 12 meses.

1.2 A carência começa quando você chega na Austrália. Eu por exemplo tinha o Bupa, e quando renovei o visto mudei para o AHM. Estava no AHM por 8 meses quando engravidei. Liguei no atendimento e me falaram que o Bupa deveria enviar um documento para eles que comprovasse que eu já tinha Bupa antes. O Bupa mandou direito pra eles e ficou tudo certo.

1.3 Se quando você engravidou você Ainda estava na carência mas quando o bebê nasceu já não estava mais, o OSHC cobre o parto.

1.4 Depois que o bebê nasce você tem 20 dias para inclui-lo no seu seguro, que aí deve ser trocado para um seguro família, que é bem caro.

2- VALORES

2.1 As consultas nas Australia variam de preço conforme o GP. Porém o OSHC segue a tabela do Medicare, e reembolsa um valor fixo. Meu GP por exemplo cobra 75 dólares pela consulta e o seguro reembolsa 37. Já as consultas no hospital o valor é de 133 dólares e o seguro reembolsa 100% do valor.

2.2 Exames são reembolsados 85% também em cima dessa tabela. Um exemplo simples: se voce fizer um exame de sangue e pagar 200 dólares mas esse mesmo exame custar 100 dólares na tabela no Medicare, seu seguro vai reembolsar 85% de 100 dólares.

2.3 O primeiro exame de sangue costuma ser o mais caro. Eu paguei uns 300 dólares. Mas já vi meninas pagando mais ou menos. As ultras ( se tudo estiver ok com vc e com o bebê serão apenas 3) variam de 80 a 350 dólares dependendo da ultra e do lugar.

3 ATENDIMENTO

3.1 Assim que você descobre a gravidez ou desconfia que está grávida, você vai ao GP para o primeiro atendimento. Até a 12/14 semanas você continua indo ao GP. O GP vai te dar uma carta te encaminhando para o hospital mais próximo para começar o pre Natal no hospital, que deve ser iniciado entre a 16 e a 18 semana de gestação.

3.2 Você não fará pré-natal com o médico e sim com às midwifes (parteiras na tradução literal). Você só tem consulta com um médico obstetra na consulta da 30 semana. (Editando: isso no hospital de Randwick. Nem todos os hospitais seguem esse procedimento).

3.3 As consultas poderão ser feitas todas no hospital a partir da 16 semana ou ser compartilhadas com seu GP (1 mês no hospital outro no GP). Eu preferi fazer tudo no hospital porque o seguro reembolsa 100% das consultas no hospital e no GP não. Então é mais barato fazer no hospital.

3.4 Quando você estiver entre a semana 34/36 deverá apresentar sua carteirinha do seguro no hospital para garantir que seu parto seja gratuito.

3.5 TODOS os partos aqui na Aus são encaminhados para ser um parto normal. Cesarianas só são feitas em casos extremos de risco de vida pra mãe e pro bebê ou caso a posição do bebê não esteja adequada ou se a bolsa estoura e a mãe não tem dilatação, enfim casos que realmente são necessários. Pra quem tem OSHC não existe a possibilidade de fazer cesaria apenas porque você quer. Se você realmente quiser, deverá passar por um obstetra e pagar pela cirurgia que eu não sei o valor. Já ouvi algo em torno de 10 mil dólares mas não sei se é verdade. E mesmo pagando você precisa ter um motivo bem plausível pra fazer a cirurgia.

4 ESCOLA (como fica)

4.1 “Oficialmente” você terá direito a 6 meses de licença maternidade depois que o bebê nasce. Nesse período você não precisa ir pra escola, fazer assessments ou pagar mensalidade. (Ps: Confira com sua escola. Algumas faculdades são mais rigorosas)

4.2 Como não precisamos pagar a escola, a mesma fará de tudo para que você não tire licença porque ela não quer deixar de receber a mensalidade, mas sim você tem esse direito.

4.3 Posso tirar mais tempo? Pode! Como? A escola precisa te dar 6 meses certo? Mas e se sua gravidez for de risco por exemplo, e você precisa ficar de repouso os 9 meses, como faz? A escola não pode se recusar a aceitar qualquer tipo de atestado médico. Atestado médico aqui é documento. Eu tirei 4 meses antes do bebê nascer e vou tirar mais 6 depois. Seja sincera com sua GP. Não minta, não invente doença. Os médicos estão sempre do nosso lado e nos ajudarão quanto a isso.

4.5 VISTO

4.1 Se os pais são brasileiros (estudantes ou sponsorados) o bebê será brasileiro mesmo sendo nascido aqui. Ele não será australiano. Para o bebê ser australiano ele teria que ter um dos pais australiano ou residente permanente. Com isso o bebê entrará no visto dos pais como dependente.

4.2 Como estrangeiro, o bebê não tem direito a creche pública. Caso você queira deixar o bebê na creche terá que pagar a diária que varia de 80 a 120 dólares por dia dependendo da região que você mora.

Obs: Cesária custa entre AUD$3-AUD$15 mil dólares, depende do hospital. E se você tiver o filho fora do período de carência, pode custar até AUD$30 mil.

Bom acho que essas são as informações mais básicas. Caso tenha alguma dúvida pode perguntar. Se eu souber responderei com o maior prazer 😊

Sobre o autor

Marina Abreu Silva

Marina (Nina) mora em Sydney desde 2010. É barista, baterista, developer, blogger e agente educacional. Trabalha com intercâmbios e criou o site Tagarela pra ajudar outros brasileiros que tem a intenção de visitar, morar ou migrar para Australia.

3 Comentários

  • Oi Marina tudo bem?
    Entao eu tenho a opção de fazer o pré natal todo no Hospital?
    Minha agência diz que so residentes e cidadãos podem, que eu teria que fazer no particular.

  • Olá, tudo bom? Adorei o post, mas fiquei com uma dúvida… Se a pessoa engravidar fora do período de carência, não tem direito a nenhuma consulta “coberta” pelo seguro? No caso, paga integralmente por todas elas? Pelo que você falou, se o parto for fora do período de carência, eles cobrem… Mas e quanto às consultas dentro do período de carência?
    Obrigada! Bjs, Alana

Deixe seu comentário

vinte − seis =