Dicas gerais e roteiros

Dentista na Austrália

Publicado por Marina Abreu Silva

O post abaixo foi feito pelo dentista brasileiro Celso Cardona em um grupo do Facebook.

Estou repostando com a autorização dele.

DENTISTA em OZ – Um guia para os que moram aqui ou estão vindo

Olá pessoal. Sou dentista há 11 anos, 8 deles aqui em Sydney. Vejo que as mesmas perguntas saem aqui no grupo o tempo todo e pensei em escrever um guia que pode ajudar a entender melhor como funciona a odontologia por aqui.
Deixo claro que esse texto é apenas minha opinião de como são as coisas e como funcionam na minha clínica, mas também em outras clínicas que trabalhei no passado e em clínicas de colegas meus. Outra coisa, estou usando várias generalizações e você pode ter tido uma experiência diferente das que eu estou descrevendo.

HEALTH FUNDS – Os seguros de saúde na Austrália são divididos em duas partes – Hospital e Extras. Dentista entra na categoria de Extras, junto com chiropractor, massage, acupuncture, psychologist, optometrist, etc. Existem milhares de opções de planos (NIB, Medibank, BUPA, HCF…) e dentro de cada plano existem vários diferentes níveis de cobertura. Na minha opinião, só vale a pena ter hospital cover. Para quem quiser, faça as contas para ver se vale a pena ter Extras – um bom começo é ler esse artigo da Choice Magazine – https://www.choice.com.au/…/…/buying-guides/health-insurance. Ao longo dos anos, o valor que você paga para o health fund (chamado de “premium”) tem subido muito mais que a inflação, mas o valor que você recebe (“benefits”) fica estável ou diminui. Outro detalhe importante, o seguro de saúde obrigatório que os estudantes tem que fazer quase
nunca cobre dentista, e se cobre, é por um valor muito pequeno.

GAP – Se você escolher ter um health funds com Extras, você vai ao dentista e muitas vezes terá um gap. Essa é a diferença entre o preço do serviço prestado pelo dentista e o valor pago pelo seu health fund. Por exemplo, se a radiografia custa $45 e o seu health fund pagou $25, você vai ter que pagar $20. Existem clínicas que não cobram o gap, mas normalmente só para serviços chamados de General Dentistry – como limpezas e restaurações. Se você precisar de coroas ou coisas maiores, em muitos casos terá que pagar de qualquer forma.

APARELHO – Uma das perguntas que mais vejo aqui é: devo colocar aparelho no Brasil e continuar na Austrália? Quanto custa a manutenção na Austrália?
A resposta, como norma geral, é não. Não coloque no Brasil para continuar aqui, porque você vai achar poucos dentistas que vão topar continuar o tratamento aqui – e vai depender muito da qualidade do plano de tratamento do dentista inicial. Aqui também não há esse conceito de valor mensal de manutenção. Na maioria dos casos o tratamento custa um valor fechado, que pode ser pago ao longo do tempo, mas o preço é um só. O que vejo ao longo desses vários anos é que os tratamentos no Brasil têm levado muito mais tempo do que aqui – e a manutenção é paga até você terminar o tratamento. A média de um tratamento aqui é entre 18 e 24 meses. No Brasil tenho visto que o mais comum é 3-4 anos. Faça as contas, mas na minha opinião, aparelho aqui é o mesmo preço ou mais barato do que no Brasil e normalmente muito mais rápido.
Outra coisa importante – não precisa ser ortodontista para colocar aparelho. Qualquer dentista treinado em ortodontia pode fazer.

BOTOX e FILLERS – Muitos dentistas aqui podem fazer Botox e fillers (preenchimento). Não estamos limitados à boca, e outras áreas do rosto podem ser tratadas e somos muito bem treinados para isso.

ATRASOS – Infelizmente, lembro de ter muitos pacientes atrasados quando trabalhava no Brasil. Aqui isso não é muito aceito e a maior parte das clínicas (incluindo a minha) tem uma política de atrasos. No nosso caso, geralmente não vemos um paciente que chega mais de 15 minutos atrasado. Claro que existem exceções e depende da agenda do dia, mas não achamos justo atrasar as consultas de outros pacientes por que o primeiro estava atrasado.

CANCELAMENTOS – Outra coisa é a questão de cancelamentos. A maior parte das clínicas tem uma cancellation fee – uma taxa que você paga se cancelar o seu horário dentro de 24-48 horas. Na minha clínica, custa $150 (mas já vi entre $100 e $500) e o paciente não pode marcar o próximo horário até fazer esse pagamento. De novo, claro que existem exceções, mas essa taxa existe para reforçar que se você decide não aparecer na consulta por algum motivo trivial, você está prejudicando a clínica que estava preparada para atender você e também outros pacientes que queriam aquele horário.

PAGAMENTOS – FINANCIAMENTO – Dividir em 24 vezes como nas Casas Bahia? Isso era impensável em odontologia até pouco tempo por aqui, mas está começando a aparecer. Na minha clínica oferecemos financiamento através de duas outras empresas, mas infelizmente os critérios não são muito favoráveis para imigrantes recentes ou quem está com visto de estudante. Em uma delas, você tem que ser Australian citizen – não vale permanent residents. Na outra, você tem que comprovar renda.

LANGUAGE – Muitos brasileiros escolhem ir em dentistas brasileiros porque têm receio de que um dentista que não fale português não vai entendê-los. Como profissionais da saúde, estamos acostumados a atender pessoas que não falam a nossa língua (seja inglês ou português) e fazemos um esforço grande para entender e normalmente damos um jeito. Não precisa ter receio de ir em dentista que não fale português, mas claro que você pode optar por ir em um brasileiro de qualquer maneira por se sentir mais confortável.

LANGUAGE 2 – Muitos dos pacientes brasileiros quando chegam na clínica perguntam se tem problema falar em português na frente da equipe auxiliar – ninguém mais fala português na minha equipe. A resposta é não, não é problema nenhum. Todo mundo entende que é mais confortável para o paciente falar na língua em que ele se sente melhor e ninguém se ofende com isso. Muitas vezes tenho pacientes que falam a língua de uma das minhas auxiliares melhor do que inglês e eu então fico quieto e deixo eles conversarem na língua deles.

LANGUAGE 3 – Telefone – Mais um problema que a língua traz é o telefone. Muita gente liga para as clínicas de dentistas brasileiros e querem falar com o dentista no telefone. Gente, infelizmente não tem como. O telefone não pára de tocar nas clínicas e não dá tempo. Se você não quer falar no telefone em inglês, pode mandar um e-mail em português.. Normalmente falamos com os pacientes que querem falar em português por e-mail ou WhatsApp.

LANGUAGE 4 – Facebook – Similarmente ao telefone, muita gente me contata pessoalmente pelo Facebook para fazer perguntas sobre o seu caso específico. Às vezes chego a receber 10-15 mensagens por dia. Infelizmente não tem como responder todo mundo – não são perguntas rápidas e não tem como fazer uma consulta por facebook/telefone/email/whatsapp. Você tem que ir ao seu dentista para conversar sobre o seu caso específico.

CUSTOS – A pergunta que todo mundo faz: porque dentista é tão caro aqui? A resposta é bem clara – porque quase tudo é mais caro aqui. Mas os salários aqui, invariavelmente, são bem mais altos que no Brasil. Os preços mudam de dentista para dentista, mas da minha experiencia, já vi os seguintes preços: Exames e primeira consulta – $80 a $300. Limpeza – $100 a 250. Restaurações – $200 a 400. Tratamento de canal – $800 a 2000. Coroa – $1500 a 2000. Implante – $4500 – 6000. Aparelho fixo – $7000 a 12000. Invisalign – $5000 a 10000. Inman Aligner – $2500 a 4000. Placa de bruxismo – $600 a 1000. Extrações simples – $200 a 400. Extrações de siso – $300 a 500.

DENTISTA BARATO – Vejo também muita gente pedindo por dentista barato. Aqui a variação de preços é muito menor do que no Brasil. Por exemplo, no Brasil já vi uma primeira consulta ser gratuita ou custar $600 reais. Aqui os preços são mais uniformes, temos um guia de preços da nossa associação odontológica.

DENTISTAS ILEGAIS – É incrível que isso tem que ser mencionado, mas infelizmente existem dentistas que atendem ilegalmente sem serem registrados. Se o preço está fora do padrão, se o atendimento é feito dentro de casa e não em uma clínica, se o pagamento só é aceito em dinheiro, algo errado tem. Você pode estar economizando, mas está correndo um risco enorme de ter materiais sem qualidade e instrumentos sem esterilização sendo usados em você.

ESPECIALISTAS X CLÍNICOS GERAIS – existe uma diferença enorme entre a quantidade de especialistas no Brasil e aqui. Isso acontece porque para ser especialista aqui os critérios e o tempo de estudo é infinitamente maior que no Brasil. Por exemplo, você pode ganhar o título de especialista no Brasil com cursos que às vezes acontecem durante um final de semana por mês durante dois anos. Aqui especialização normalmente é três anos full time. Eu não conheço ninguém que veio do Brasil com título de especialista e conseguiu se registrar aqui como especialista. Ou seja, quase tudo na Austrália é feito por General Practitioners (clínicos gerais). Se você precisar de um especialista, o clínico geral vai encaminhar você – e com certeza vai ser bem mais caro.

SEDAÇÃO – Você tem medo de dentista? Aqui é muito comum as clínicas ofereceram happy gas (óxido nitroso) para melhorar a sua experiência – você vai ficar mais relaxado. Para casos maiores, oferecemos também twilight sedation – ou sedação intra-venosa. Um médico (ou dentista treinado especialmente nisso) participa do seu tratamento para fazer com que você fique sedado – não vai lembrar nada da sessão e é muito confortável.

TROCA DE DENTISTA – Se você não gostou do seu dentista – eu ou qualquer outro – converse com ele/ela. Se quer trocar, não fique encucado. Você não tem obrigação de gostar de todo mundo e nós estamos acostumados a pacientes indo de um dentista para outro. Claro que é melhor que você escolha o dentista que gostar e fique com ele/ela para que acompanhe o seu tratamento. Mas se quiser trocar, vamos ter que pedir os records da clínica anterior, assim como nós fornecemos os records para outras clínicas de pacientes que decidiram não ficar mais conosco.

TRATAMENTO NO BRASIL (OU QUALQUER OUTRO PAÍS) E AQUI – Quer ir para o Brasil (ou Indonesia, Thailand, Phillipines, ….) para fazer o tratamento? Não tem nenhum problema. HOWEVER, e esse é um big however, você não pode esperar que um dentista daqui faça a manutenção de um tratamento que deu errado. Já cansei de receber pacientes com tratamentos que deram errado e eles ficam chocados quando tem que pagar de novo pelo tratamento aqui. Infelizmente, não tem outro jeito.
Não estou dizendo que os dentistas no Brasil ou nos outros países são ruins, mas tratamentos dão errado independente de que dentista você ver – como em qualquer especialidade médica – e se você estiver a um oceano de distância, fica difícil voltar no dentista que fez o tratamento.

VOCÊ É DENTISTA NO BRASIL E QUER VIR PARA CÁ? – todas as informações estão aqui http://www.adc.org.au/index.php?id=6
É um processo longo e caro, mas que não cabe descrever aqui. Também muda o tempo todo, então o melhor é procurar alguém que recém passou ou está passando por isso.

DENTISTAS BRASILEIROS EM SYDNEY – Existem vários dentistas brasileiros em Sydney. Aqui estão os que eu conheço, mas existem vários outros:
Celso Cardona (eu) – Maven Dental Inner West Sydney – Burwood
Karyne Agapyto – Newtown Dentists – Newtown
Thiago Araujo – No Gaps Dental – Brookvale e Bondi Junction
Regina Marques, Evelyn Morgado, Carmen Bonomo – Marques Dental – Marrickville
Márcia Okada – Beverly Hills
Deborah Harris – Ortodontista – Harris Ortho – Campbelltown

Se você está lendo isso de fora de Sydney, conheço também alguns brasileiros na Gold Coast:
Rafael Maia – Gold Coast
Mateus de Mello – Gold Coast
Carla Simões – Gold Coast

Acho que era isso.

EDIT: Pediram os meus contatos por mensagem, aqui vai:
Maven Dental Inner West Sydney
02 97447201
102/3 Railway Pde Burwood
www.framedental.com.au

[email protected]

Sobre o autor

Marina Abreu Silva

Marina (Nina) mora em Sydney desde 2010. É barista, baterista, developer, blogger e agente educacional. Trabalha com intercâmbios e criou o site Tagarela pra ajudar outros brasileiros que tem a intenção de visitar, morar ou migrar para Australia.

Deixe seu comentário

dois + 5 =