Notícias

Visto 457: Governo vai cortar profissões da lista de skilled migrants

Publicado por Marina Abreu Silva

A lista de ocupações que trabalhadores estrangeiros podem aplicar para o visto 457 sofrerá um corte pelo governo australiano.

Depois da mudança do dia 19 de novembro de 2016, onde portadores do visto 457 tiveram o tempo que podem ficar na Austrália depois do término do contrato reduzidos (de 90 para 60 dias), temos mais mudanças previstas para um futuro próximo.

O ministro da imigração, Peter Dutton, indicou que o governo vai cortar profissões da lista seguindo pressão da oposição para maiores restrições.

Mr Dutton disse à Sky News que a lista, que contém mais de 650 profissões, está sob revisão no momento.

“Acho que a lista no momento é expansiva e acho que vamos condensá-la, esse trabalho já está em andamento há algum tempo e vamos dar uma olhada nisso muito em breve”, disse ele.

Mas Mr Dutton defende o programa, destacando seu uso fora das grandes cidades.

“É muito difícil conseguir pessoas nas áreas regionais”, disse ele.

 

O porta voz da oposição, Brendan O’Connor, disse à ABC que o uso do visto está prejudicando os trabalhadores australianos.

“Muitas vezes vemos exploração, abuso e o uso excessivo e mau uso desse visto significa uma pressão descendente nos salários”, disse ele.

“É por isso que temos quase uma recessão salarial nesse país”, completa.

 

A lista inclui ocupações como professores e jornalistas, profissões que apresentaram excesso de mão de obra.

Mas eles não estão entre as profissões com mais trabalhadores com vistos 457.

De acordo com o Departamento de Imigração, os cozinheiros eram a profissão mais popular para aqueles que aplicaram diretamente para um visto 457 , seguido por aqueles que querem preencher posições de gerente de café / restaurante.

nominated-occupations

Artigo livremente traduzido. 

Fonte: http://www.abc.net.au/news/2016-11-20/government-cutting-457-job-list-for-skilled-migrants/8040548

 

 

Sobre o autor

Marina Abreu Silva

Marina (Nina) mora em Sydney desde 2010. É barista, baterista, developer, blogger e agente educacional. Trabalha com intercâmbios e criou o site Tagarela pra ajudar outros brasileiros que tem a intenção de visitar, morar ou migrar para Australia.

Deixe seu comentário

4 × três =