Dicas gerais e roteiros

Documentos que você deve fazer

Documentos
Publicado por Marina Abreu Silva

5 “documentos” importantes que devem ser feitos assim que você chegar na Austrália.

Documentos que você deve fazer assim que chegar na Austrália

Aproveite os primeiros dias na Austrália para tirar os documentos necessários e não ser pego de surpresa quando precisar deles no futuro, já que alguns podem demorar semanas para ficarem prontos.

Se você planejar direitinho, dá pra fazer tudo em um dia.

1 – Abra uma conta no banco

Se você não está vindo para Austrália somente para turismo e vai precisar movimentar ou receber dinheiro por aqui, a primeira coisa que você deve fazer é abrir uma conta no banco.

Os maiores bancos da Austrália são: Commonwealth, ANZ, Westpack e o NAB.

Você pode abrir sua conta ainda estando no Brasil em até 3 meses antes de chegar na Austrália.

Isso é importante principalmente se você deseja transferir dinheiro do Brasil para Austrália antes mesmo de chegar aqui.

Apesar de poder transferir o dinheiro, a sua conta só será ativada quando você for pessoalmente à uma das agências aqui na Austrália.

Para abrir uma conta no Commomnwealth Bank antes de chegar na Austrália, CLIQUE AQUI.

Obs: Abra sua conta somente após a aprovação do seu visto!

2 – Aplique para o TFN (Tax File Number)

Se você pretende trabalhar na Austrália, você vai precisar do TFN que é seu número de referência no sistema do governo para Tax (IRRF) e super (FGTS).

É um dos primeiros documentos que o empregador vai te pedir.

Você pode aplicar online e vai receber o número pelo correio em até 28 dias após a aplicação. Por isso é importante aplicar o quanto antes.

Se você vai morar em um local temporário, coloque o endereço da sua agência ou de algum outro lugar que você poderá receber o documento pelo correio sem problemas.

Faça sua aplicação online AQUI.

Obs: Você tem que estar na Austrália para aplicar pro TFN.

3 – ID Australiana

Você vai precisar de identidade para entrar na maioria dos lugares que vendem bebida alcoólica na Austrália.

A carteira de motorista brasileira pode ser aceita em alguns lugares mas não é regra, muitos seguranças vão pedir seu passaporte.

Já dá pra imaginar que além de não ser prático andar com o passaporte pra cima e pra baixo, isso não é nada seguro! Muita gente perde passaporte na balada e depois tem a maior dor de cabeça pra tirar outro, além do custo.

A Austrália oferece a Proof of Age Card que qualquer pessoa que não tenha uma carteira de motorista australiana pode tirar. Cada estado tem uma ID diferente então confira no link o preço e onde tirar a sua.

CLIQUE AQUI para saber mais.

4 – Traduza a sua CNH

Se você tem a CNH brasileira e pensa em dirigir na Austrália, você precisa andar também com a tradução em inglês (ou a carteira internacional).

A tradução tem a mesma validade da sua carteira brasileira e será aceita enquanto você não for residente permanente da Austrália.

Quem é residente permanente tem 3 meses pra tirar a carteira australiana. (3 meses após a chegada na Austrália ou após a garantia do visto, o que acontecer depois)

Procure por um tradutor NAATI nos grupos do facebook. O preço médio é de $40 dólares.

Se você está pensando em tirar a carteira australiana, você vai precisar de uma outra tradução feita por locais autorizados pelo RTA que é mais cara.

Leia mais sobre isso AQUI.

5 – Abra sua conta do Superannuation

O Super pode ser comparado com o FGTS no Brasil. Os empregadores depositam 9,5% do valor do seu salário em uma conta escolhida por você ou se você não tiver uma, normalmente eles oferecem para abrir uma no seu nome.

Você pode solicitar o resgate desse dinheiro quando sair da Austrália permanentemente, ou se você se tornar residente permanente, quando você se aposentar.

O que acontece é que os fundos cobram taxas de manutenção e se você não escolher bem ou acabar abrindo várias contas no seu nome, pode ser que não sobre nada pra ser resgatado.

A Aussie Tax Returns, em parceria com o Tagarela, pode abrir a conta pra você de graça em um fundo com melhor custo benefício e vai te explicar como fazer para ter o máximo de retorno na sua volta ao Brasil.

CLIQUE AQUI pra saber mais!

 

A maioria dos itens citados nesse post podem ser feitos de graça, então não deixe para depois!

Se você tiver alguma outra dica.. comente aqui!

 

Sobre o autor

Marina Abreu Silva

Marina (Nina) mora em Sydney desde 2010. É barista, baterista, developer, blogger e agente educacional. Trabalha com intercâmbios e criou o site Tagarela pra ajudar outros brasileiros que tem a intenção de visitar, morar ou migrar para Australia.

Deixe seu comentário

2 × 3 =